sábado, 16 de abril de 2011

Concerto | Ensemble Vocal Manuel Mendes

 16 de Abril de 2011 | 21:00 | Viana do Alentejo


Programa

Orlando di Lasso - Bonjour mon coeur
Clément Janequin - Le chant des oiseaux
Jacob Arcadelt - O felici occhi miei

Thomas Morley - First Book of Madrigals
April is in my mistress’ face
Is every place
Die now my heart
Say, gentle nymphs

Pierre Passereau - Il est bel et bon
Claudin de Sermisy - Jouissance vous donnerai

John Farmer - Fair Phyllis I saw sitting all alone
John Bennett - Weep, o mine eyes

Cipriano de Rore - Ne l’aria in questi di
Clément Janequin - La bataille de Marignan
John Dowland - Come again, sweet love

Grupo Vocal Manuel Mendes
Ana Margarida Amaro, Raquel Gama (soprano); Ana Lúcia carvalho, Sara Reinaldo, Ana Caeiro (Alto); Luís Henriques, Filipe Mendes (tenor); Gonçalo Curto, João Almeida, Jaime Varela (baixo)
Direcção: Christopher Bochmann

6 comentários:

Nark disse...

Sem dúvida foi um grande concerto e uma grande experiência para todos nós. esperamos poder ter mais concertos, a fim de mostrarmos todo o nosso trabalho e empenho do Ensemble Vocal Manuel Mendes da Universidade de Évora.

Luís C. F. Henriques disse...

Concordo plenamente. Acho que o ensemble tem sido um dos motores de divulgação do Departamento de Música da Universidade.

Nark disse...

E espero que haja ao longo dos anos alunos para mostrarem o quanto a universidade de Évora é aplicada.

JDiogo disse...

Infelizmente não me parece que haverá continuidade... Era essencial que este ano entrassem alunos que dessem um novo ìmpeto. Sem dúvida que o EVMM é dos grupos com mais qualidade "dados à luz" pelo nosso curso.

Luís C. F. Henriques disse...

Tens razão no que dizes. Para haver uma continuidade teriam de entrar todos os anos pelo menos 1 elemento para cada voz (SATB). Desta forma todos anos se ia renovando o grupo pois os que saíam eram substituídos por outros tantos.

Não chego a perceber com certeza se é incompatibilidade com o horário, falta de interesse, desconhecimento ou outra coisa.

Uma coisa é certa: tens toda a razão no que dizes quando afirmas que se trata de um dos grupos com mais qualidade na UÉ. Não é por pertencer ao grupo, mas a realidade está à vista (e aos ouvidos) de todos. Com alguns altos e baixos mas o EVMM tem mantido sempre um certo nível de qualidade desde a sua fundação até hoje.

Ana Carvalho disse...

Tenho imensa pena de pensar que o grupo, muito certamente, tem os seus dias contados. Sempre pensei que este ano entrassem novos membros, mas está mais do que visto que isso não vai acontecer.

As lágrimas vieram aos olhos quando o prof. Bochmann disse no último concerto que apenas 2, talvez 3, elementos se iriam manter no grupo, para o ano.

Quanto a mim, é mesmo um privilégio pertencer ao EVMM. Parabéns a todos!